Página Inicial


 
PET'S SHOP
FAÇA SUA LOJA
PET ID
ADOTE UM PET
ACHADOS  PERDIDOS
PET MATRIMONIAL
PET TRAVEL
EVENTOS
CLUBE PETFRIENDS
PET'S E FAMOSOS
EXÓTICOS CURIOSOS
CONTOS  HISTORIAS
FILMES
OPINIÕES PET'S
CAMPEÕES 
TV PET FRIENDS
ENCONTROS
NUMEROLOGIA
CONSULTA ON-LINE
MUNDO VETERINÁRIO
FÓRUM
ONDE ESTAMOS
CHAT VET
FAÇA SEU SITE
CÃES
GATOS
PEIXES
AVES
RÉPTEIS
OUTROS
POSTAIS ON-LINE
JOGOS
CONTOS  HISTORIAS
MONTAGEM
MUSICAS
FLORESTA HIKARI
PARA COLORIR
PETS FAMOSOS

Betta não precisa de aquário grande

   
    
    O peixe Betta geralmente é criado em aquários bem pequenos e o nível da água deve ser baixo, em função da respiração desse peixe: ele apresenta um órgão que ajuda na obtenção do oxigênio necessário da atmosfera. Ou seja, o Betta, se colocado em um aquário muito grande e fundo, não conseguirá subir para respirar.
    Essa também é a explicação da ausência de oxigenação artificial nos aquários desse peixe.
    Normalmente, eles são criados em betários, aquários especiais para essa raça, de no mínimo 15x12x12 centímetros. Nesses pequenos aquários vive apenas um exemplar do Betta, não apenas pelo tamanho ou por causa da respiração, mas também por serem animais muito agressivos, que não podem conviver com outros peixes da mesma raça.
    Para saber mais sobre esse peixinho, basta clicar aqui.

 

Você conhece o menor macaco do mundo?

    Considerado o menor macaco do mundo, o sagüi-leãozinho está no Guiness Book, o Livro dos Recordes, pois mede entre 15 a 20 centímetros e pesa entre 100 a 150 gramas. Ele é tão pequeno que cabe na palma da mão. Suas cores variam entre o preto e o marrom.
    Pode ser encontrado nas florestas do Equador, Peru e Brasil, porém, são mais vistos nas florestas da Amazônia. Vivem em árvores e sempre estão em pequenos grupos. Sua alimentação é a base de frutas, brotos e insetos.
    É um animal muito esperto. Seus movimentos nas árvores são muito rápidos e sua expectativa de vida é em média de 10 anos.

Bem-te-vi é bom de garfo


    Conhecido popularmente como Bem-te-vi, seu nome vem  dos sons que ele emite, pois quando ouvimos somos capazes de  distinguir essas sílabas. Também chamados de Pitanguá e Triste  Vida, são aves muito alegres.
    O seu cardápio é muito variado, come praticamente de tudo.  Alimenta-se de insetos como a abelha, larvas de besouro e é  capaz de capturá-los durante o seu vôo.
    Também devora outros pequenos animais, como peixes,  minhocas e cobras. É capaz, inclusive, de ser o predador de  ninhos de outras aves, principalmente quando se sente  ameaçado.
    Mas não dispensa as frutas que podem ser bananas e  laranjas.  Para completar a dieta dessa pequena ave, as flores  não podem faltar.

 

Porquinho-da-Índia pode sofrer com piolhos

    Um ótimo companheiro, o porquinho-da-índia não requer muitos cuidados, porém, como todos os animais acaba sofrendo com alguns tipos de doenças e uma das mais comuns são os parasitas externos como os piolhos.
    Quando o animal pega piolho fica muito triste e irritado. Pode-se observar que alguns locais do seu corpo podem ficar sem pelos, como ao redor das orelhas em função do ataque dos piolhos.
    O controle do problema é feito através de remédios específicos. A melhor prevenção é deixar a gaiola limpa e olhar constantemente se o animal está bem ou apresenta alguma alteração.

Veja matérias anteriores

 

inicio l quem somos l cadastre-se l contato
Copyright© 2003 PetFriends. Todos direitos reservados. All rights reserved